Harvard, Stanford, Yale, e outras universidades americanas fazem parte do seu sonho quando se trata de ensino superior? O processo é rigoroso, mas acredite, não é impossível. Apesar da seleção ser diferente da que é feita no Brasil, você pode sim ser aluno de uma das universidades americanas. Para entender melhor, vou dar algumas dicas aqui no artigo, assim, será possível garantir uma vaga lá fora.

Como eu disse no artigo anterior, enquanto no Brasil existe o vestibular, as universidades americanas adotam outro critério de seleção além de uma prova de conhecimentos, como atividades extracurriculares e nota no High School, o nosso ensino médio brasileiro.

O que é importante nas atividades extracurriculares?

Trabalho voluntário, desenvolvimento de projeto, empreendedorismo, esporte, atividades artísticas, são levadas a sério na hora de avaliar um aluno. Isso porque as universidades americanas querem um aluno que saiba viver e colaborar com a comunidade. justamente por conta de critérios como esse que o estudante brasileiro não pode se empenhar apenas nas notas e nos livros, é preciso de muito mais.

Organização

O estudante brasileiro não pode deixar para decidir entre alguma das universidades americanas em cima da hora. É fundamental se planejar para se aprofundar nas atividades extracurriculares que não são tão valorizadas por aqui. O ideal, então, é entrar no ensino médio sabendo que estudará fora para se estruturar para isso e se dedicar às atividades que contam ponto na seleção.

Outro ponto bastante importante é se dedicar ao inglês, imprescindível para a aprovação e qualquer uma das universidades americanas. O aluno também precisa conhecer a instituição e saber se ela tem o seu perfil, ou seja, se é mais formal, despojada, dinâmica e, principalmente, se o valor cabe no seu bolso. Caso necessite de uma bolsa, consulte se a universidade da sua escolha oferece o que você precisa.

Aplicação

O processo de candidatura se chama application e algumas etapas dependem da escola que você estuda, como carta de recomendação de professores e um histórico escolar traduzido para o inglês. Para as universidades americanas mais disputadas, a média das notas nas disciplinas geralmente são entre 9 e 10. Durante o processo de seleção, você precisará ainda escrever uma redação sobre si, suas experiências e influências, então é importante desde cedo pensar nisso.

Para estrangeiros

Para os estrangeiros que se candidatam a alguma das universidades americanas, o exame mais comum é o TOEFL, mas também existe o IELTS. Os dois tipos de testes avaliam a compreensão auditiva, leitura, escrita e fala em inglês. Quanto maior a nota, melhor.

Entrevista

Nem todas as universidades americanas realizam entrevistas com candidatos estrangeiros, mas algumas podem exigir esse tipo de contato. As conversas podem ser realizadas presencialmente, por telefone ou online, geralmente por ex-alunos que sejam brasileiros ou que representem a instituição.

Se você quer estudar nos Estados e pensa em investir no próprio imóvel, entre em contato com um de nossos especialistas. Te ajudaremos a encontrar a melhor opção de acordo com o seu bolso e perfil.

Espero que este artigo tenha te ajudado!

Grande abraço,

Leandro Teles – Especialista em Investimento Imobiliário Internacional